Ξ  

 

 SOBRE A DEFICIÊNCIA VISUAL

Siga este site no Facebook.     Siga este site no Twitter    Envie um email à Webmaster do Site

Erik Weihenmayer, um Aventureiro Cego

Sumitra | Oddity Central

Weihenmayer a escalar uma montanha coberta de neve
foto: Erik Weihenmayer


Erik Weihenmayer nasceu em 1968 com uma DDR - uma doença degenerativa da retina, que progressivamente lhe destruiu as retinas e o levou à cegueira, quando tinha 13 anos; no entanto este evento nunca realmente limitou a sua vida. Ele é um daqueles raros indivíduos que não apenas conseguiram superar uma deficiência, mas vivem como se ela nunca tivesse acontecido.

Ele também é a única pessoa cega no mundo a ter escalado o Monte Everest, a montanha mais alta do mundo, depois de ter sido o primeiro cego a escalar o El Capitán e o Aconcagua na Argentina, o cume mais alto fora da Ásia.


vídeo com áudio em português (3min)

Erik é o mais extraordinário aventureiro cego do mundo. Ele é um modelo e um exemplo mesmo para pessoas com visão normal. Montanhismo, luta livre, ciclismo, esqui, caiaque, parapente e paraquedismo fazem parte da lista de atividades que Erik já praticou. Quando era mais jovem, Erik focou-se apenas num desporto – luta livre – e chegou a representar o seu estado no Campeonato Nacional dos EUA.

Formou-se em 1993, com um mestrado e começou por ser professor. Foi nessa época que começou a escalar e a fazer trekking. Rapidamente se tornou bom nisso também. Alcançou o cume do Monte McKinley, o pico mais alto dos EUA e, em seguida, o do Kilimanjaro, na Tanzânia, o pico mais alto de África.


vídeo com legendas em português (10min)


Em 2001, Erik escalou o Monte Everest (8.850 metros de altura). Desde então escalou todas as sete montanhas mais altas dos sete continentes, os chamados Sete Cumes. Erik Weihenmayer recebeu vários prémios, entre os quais o 'National Courage Award' pela sua coragem em perseverar além dos limites que a sua condição física lhe permitia.

Um dos objetivos mais recentes e desafiadores de Erik era tornar-se a única pessoa cega a percorrer de caiaque o Grand Canyon – um trecho de 364 km que inclui mais de meia dúzia de rápidos perigosos. Passou quatro anos treinando para o desafio, mas nada poderia realmente prepará-lo para a experiência. Foi terrível, mesmo para os padrões de Erik:

“Eu estava a remar, e, de repente, senti o rio ferver debaixo de mim. Remei pela minha vida. Estava hiperventilando, em pânico total, pois sabia o que estava para vir. O rio ia virar o meu barco, derrubar-me e sugar-me. Nesta primeira vez, eu tive a sorte suficiente para chegar a um barco de segurança. Mas da próxima vez, quem sabe? Quando sou sugado para um redemoínho, não sou como as outras pessoas. Eu não vejo a luz. Não sei qual é o caminho para cima”.
 


foto: Weihenmayer desce o Grand Canyon em kayak (2014)


Erik Weihenmayer também dá palestras motivacionais e é escritor. O seu primeiro livro chama-se “Touch the Top of the World”; foi publicado em dez países e seis idiomas (sem edição em português). Este livro de memórias cheio de acção foi transformado em filme em 2006. A missão de Erik ao Everest também foi amplamente registada no documentário premiado “Farther than the Eye Can See”:


Documentário “Farther than the Eye Can See" (50min)
 

Obras de Erik Weihenmayer:

Resultado de imagem para Touch the top of the world (2001)    Resultado de imagem para ADVERSITY ADVANTAGE, THE    Resultado de imagem para No Barriers: A Blind Man's Journey to Kayak the Grand Canyon (2017)
 

  • Touch the Top of the World: A Blind Man's Journey to Climb Farther Than the Eye can See (2002)

  • The Adversity Advantage: Turning Everyday Struggles Into Everyday Greatness (2007)

  • No Barriers: A Blind Man's Journey to Kayak the Grand Canyon (2017)


ϟ


fontes: Oddity Central; Revoada; Outside Magazine; Touch the Top Wikipedia
 



Δ

9.JUn.2018
Maria José Alegre