Ξ  

 

 Sobre a Deficiência Visual

O Que é uma Deficiência Visual?

Zeiss


 lupa manual

 

Não são apenas os idosos a serem afectados por problemas de visão. Este artigo discute o que ajuda as pessoas com problemas visuais; proporcionando-lhes flexibilidade e prazer na vida. Muitos de nós usamos óculos ou lentes de contacto; é graças a estes auxílios visuais que conseguimos voltar a ver normalmente. Mas o que fazer quando isto não chega? Qualquer ser humano pode, a qualquer altura, ser perturbado por um problema visual. Porém, as deficiências visuais são especialmente comuns na velhice. Neste artigo, mostramos quais podem ser as razões e de que forma os auxílios visuais melhorados e as pessoas em redor destes podem ajudar quem é afectado.

Os familiares, colegas ou amigos não conseguem imaginar algumas das dificuldades diárias com que alguém com uma deficiência visual se depara.

Existem várias deficiências visuais diferentes que, até certa medida, não são reconhecidas de todo a partir da aparência exterior inicial. Os familiares, colegas ou amigos não conseguem imaginar algumas das dificuldades diárias com que alguém com uma deficiência visual se depara. Porém, existem bastantes pequenas coisas que melhorarão as vidas, o nível de independência e a capacidade de viver/trabalhar em conjunto das pessoas afectadas.

Cada deficiência visual tem as suas características individuais e os pacientes reportam uma variedade de sintomas: campo visual restrito (campo de visão tubular), perda de campo visual, sensibilidade à luz de encandeamento, cegueira nocturna, acromatopsia ou limitação forte da capacidade visual. Mesmo entre diagnósticos parecidos, os efeitos podem ser bastante diferentes para as pessoas afectadas.

Capacidades visuais como definido pela legislação social: Na Alemanha, isto é classificado através do nível da deficiência, usando percentagens. Determina qual o apoio que pode ser transmitido nos respectivos estados de desenvolvimento. Se, por exemplo, uma pessoa conseguir reconhecer um objecto particular a uma distância de 10 m que uma pessoa normal consegue ver a uma distância de 100 m, para esta pessoa, a percentagem aplicável é de 10% em vez de 100% (Visão = Acuidade visual = 0,1). Um factor decisivo para a classificação de uma deficiência visual particular, além do factor da acuidade visual, é a extensão do campo de visão. Assim, existem os três seguintes tipos diferentes de deficiência visual:

  1. Deficiência fisicamente presente: os óculos melhoram a acuidade visual (miopia e hipermetropia) em não mais do que 30% (Visão de 0,3); existe uma distorção da capacidade visual adequadamente classificada (normalmente, danos no campo de visão).
  2. Deficiência visual de grau elevado: os óculos melhoram a acuidade visual (miopia e hipermetropia) em não mais do que 5% (Visão de 0,05); com deficiências visuais de grau elevado, existem mais distorções da capacidade visual (geralmente, restrições no campo de visão).
  3. Cegueira definida por lei: os óculos melhoram a acuidade visual (miopia e hipermetropia) em não mais do que 2% (Visão de 0,02); a capacidade visual é demasiado perturbada por restrições no campo de visão, de modo a que a limitação resultante de uma redução da acuidade visual é equivalente a 2%.


Como é que surgem as deficiências visuais?

Geralmente, as deficiências visuais são provocadas por doenças degenerativas provenientes da retina do olho:

  • Retinite pigmentosa (RP): Retinite pigmentosa é um termo que descreve um grupo de doenças hereditárias, incluindo os seus efeitos a destruição da retina e a destruição do tecido visual capaz na parte de trás do olho. Esta doença, apesar de trabalho de investigação intenso, continua a não ter tratamento. Geralmente, causa problemas de visão, em condições de meia luz, ou cegueira nocturna, restrições do campo de visão, perda e perturbações da visão de cores, contrastes e sensibilidade de mistura. O processo, normalmente, tem início de modo gradual e disfarçado, ao longo de um período de tempo avaliado em décadas.
  • Degeneração Macular (DM): Em caso de degeneração macular (DM), ocorre a degeneração (ou seja, deterioração) da retina do paciente. Nesta altura, não existe nenhuma terapia comprovada para qualquer forma desta doença. Auxílios visuais ampliadores (por exemplo, lupas) são auxílios importantes para as pessoas afectadas. Em qualquer caso, é necessária uma inspecção regular por parte de um oculista. Especialmente importante é a protecção contra a radiação UV, com um bom par de óculos. Algumas pessoas sofrem de degeneração macular relacionada com a idade – isto parece ser mais frequente em conjunto com a esperança média de vida mais elevada. As causas exactas ainda não foram claramente definidas. Acredita-se que as alterações do mecanismo com camadas específicas da retina, como também os maiores depósitos na membrana da retina (sob a retina) provenientes da idade, estão relacionados.
  • Síndrome de Usher: A Síndrome de Usher tem início num dano auditivo com que a pessoa nasce (dificuldades de audição ou surdez), ao qual se acrescenta uma deficiência visual crescente, numa fase posterior. Aqui, falamos, também, de retinite pigmentosa.


Existem inúmeras maneiras de ajudar as pessoas com deficiências visuais.

Auxílios visuais ampliadores consoante o grau da deficiência visual, existem diferentes auxílios visuais que podem ser usados. Podem ser encomendados a um oculista e colocados em auxílios ópticos adicionais. Em qualquer caso, é importante ter uma personalização individual dos auxílios visuais à medida do utilizador. Apenas assim se pode obter um desempenho visual ideal para cada pessoa individual afectada. Isto reconhece a necessidade para a melhor qualidade de reprodução possível em combinação com um campo de visão que seja o mais vasto possível.

Dado que as deficiências visuais não são sempre facilmente identificáveis, da mesma forma, a partir do exterior, não podem ser sempre medidas com igual precisão e têm sintomas bastante diferentes, esteja sempre pronto a ajudar quando necessário. Preste atenção especial a pessoas com deficiências visuais que se movimentam em público sem a utilização de uma bengala ou de uma fita de braço amarela. Podem pedir-lhe informações como o destino exibido num autocarro, a localização de um botão de semáforos ou um número de reserva. Uma resposta inequívoca e clara será bastante útil. Não se surpreenda se vir alguém com uma bengala branca na mão a comprar uma revista, num quiosque, ou a ler um livro no comboio com o auxílio de uma lupa. Não estão a fingir a doença. Também é possível que as pessoas afectadas se consigam orientar no seu quotidiano e que apenas tenham mais problemas à noite, na medida em que necessitam de usar uma bengala. Graças à formação em mobilidade quotidiana, muitas pessoas com deficiências visuais deslocam-se bastante bem – apenas precisam de apoio em casos específicos.

Os contrastes ajudam! Faz sentido construir salas, peças de mobília ou mesmo serviços de mesa que sejam mais compatíveis com as necessidades de uma pessoa com deficiência visual, cuja orientação é limitada. Mesmo a iluminação sem encandeamento serve de ajuda. As lâmpadas adicionais, que podem ser facilmente usadas para auxiliar a leitura ou o trabalho de cozinha, também proporcionam boas ferramentas de apoio. A melhor escolha: Fontes de luz fria com intensidade elevada de luz. As lâmpadas de halogéneo são menos adequadas.

Geralmente, as pessoas com deficiências visuais têm dificuldades em escrever à mão. Ajuda-os imprimir os caracteres em papel branco usando uma caneta preta grossa.

Sempre que estiver a falar cara-a-cara com alguém que tenha deficiências visuais, não se surpreenda ou fique confuso se a pessoa não estabelecer contacto visual directo. Podem existir alturas em que, como resultado de uma deficiência no campo central de visão, alguém que sofra disso possa transmitir a impressão de que está a olhar para um ponto além da pessoa com quem está a falar. Continue a ter uma conversa normal. Por vezes, as pessoas que sofrem de deficiências visuais podem ser incorrectamente rotuladas de arrogantes e indelicadas. Mas tenha em consideração que várias situações que são completamente normais para si requerem uma concentração extrema caso a pessoa que sofre de alguma deficiência visual as tenha de fazer, podendo requerer um grande esforço. Em acréscimo, muitas das pessoas que se debatem com deficiências visuais causadas pela perda crescente da acuidade visual são incapazes de reconhecer rostos e, especialmente, gestos de outras pessoas (ou apenas o conseguem fazer se estiverem muito perto). Assim, quando cumprimentar alguém que tenha esta deficiência, pode nem sequer receber uma resposta.


Quais as possibilidades que existem quando os óculos já não são suficientes?

Quer por doença, acidente ou com a idade, a visão reduzida é algo que pode acontecer a qualquer um de nós, a qualquer altura. Os dispositivos de visão reduzida individualmente equipados podem ajudar os utilizadores a ver melhor e a restaurar um pouco de normalidade e independência para viverem as suas vidas.

Gostaríamos de lhe fornecer algumas informações sobre aquilo que os dispositivos modernos de visão reduzi da podem e devem fazer, bem como sobre quais os aspectos a que deve prestar atenção especial quando os comprar e quais as alternativas disponíveis.

Quando a visão deteriora de tal modo que mesmo os óculos não são suficientes para ler ou para desfrutar dos passatempos, a maioria das pessoas recorre à utilização de um ampliador. Porém, mesmo os ampliadores simples exibem enormes diferenças de qualidade entre modelos de qualidade inferior e produtos especialmente calibrados por um profissional ocular. Assim, é mesmo importante que se familiarize primeiro com o critério de qualidade aplicável a auxílios de visão reduzida.

A obtenção do melhor desempenho visual possível para os seus olhos e uma utilização conveniente são os requisitos básicos

O principal objectivo da ZEISS é obter o melhor desempenho visual possível para cada utilizador em linha com os requisitos da tarefa a ser realizada e da situação. Em acréscimo, é importante seleccionar o dispositivo visual de acordo com as capacidades do utilizador: este deve ser capaz de o usar com facilidade e sem esforço. A ZEISS confere, assim, uma grande importância à facilidade de utilização.


Critérios de qualidade para dispositivos de visão reduzida

A qualidade da imagem e o tamanho do campo de visão são, principalmente, os factores que determinam a qualidade de um produto de visão reduzida. A ZEISS oferece uma excelente qualidade de imagem e o maior campo de visão possível em simultâneo. À medida que o campo de visão diminui com o aumento da ampliação, é extremamente importante seleccionar as melhores ópticas possíveis, mas com a menor ampliação possível necessária. Esta é a única maneira de evitar a fadiga ocular rápida.

As lentes de plástico com um revestimento duro de protecção são recomendadas para dispositivos de visão reduzida, de modo a garantir uma resistência ideal contra riscos e quebra. A ZEISS também oferece revestimentos anti-reflexo que melhoram, adicionalmente, o conforto visual.

Também pode equipar os produtos de visão reduzida com um sistema de iluminação. As pessoas mais idosas, em especial, necessitam de mais luz para ver melhor.


Quais os dispositivos de visão reduzida que estão disponíveis?

1. Ampliadores: os produtos clássicos de visão reduzida.

São usados ampliadores manuais com potências de até 20 dioptrias e ampliadores de bolso com potências até 40 dioptrias.

Ampliadores manuais da Carl Zeiss Vision:
Simples, funcionais e, ainda assim, personalizados: o design da óptica, acima de tudo, determina se realmente desfruta de melhor visão. Os ampliadores manuais da ZEISS estão disponíveis com lentes asféricas de qualidade elevada, equipadas de origem com um revestimento duro de protecção. Como opção, também estão disponíveis com um revestimento de camadas múltiplas, de banda larga e anti-reflexo. O revestimento também facilita a visão para tarefas nas quais a precisão é obrigatória. O revestimento duro de protecção – uma característica padrão – melhora a resistência do dispositivo e aumenta os respectivos campos de utilização.

Ampliadores iluminados da Carl Zeiss Vision:
Ler é duplamente mais difícil em situações de má iluminação: a qualidade da sua visão diminui com a redução do contraste. Os ampliadores de bolso e de suporte iluminados compensam a ausência de luz. Com um baixo consumo de energia e uma longa vida útil, o LED de iluminação homogéneo é especialmente benéfico.

Ampliadores de bolso da Carl Zeiss Vision:
Ponha-os no bolso e veja melhor quando estiver fora: trabalho de precisão, reconhecer o mais pequeno detalhe – estas são tarefas com que qualquer um de nós pode ser confrontado no nosso quotidiano. A Carl Zeiss oferece-lhe ampliadores de bolso de qualidade elevada que cabem no mais pequeno dos bolsos e – mediante o modelo – proporcionam uma ampliação de 3x a 10x em todo o campo de visão – e tudo sem distorção ou aberrações cromáticas.

Ampliadores de tamanho igual ou inferior a um cartão de crédito:
E ainda fica mais pequeno: com o seu tamanho pequeno, o VisuCard® cabe na sua mala ou carteira e está pronto a ajudá-lo sempre que precisar. Um revestimento duro de protecção faz com que este ampliador seja robusto e resistente.


2. Óculos de ampliação: dispositivos de visão reduzida fáceis de usar e adequados para quando estiver fora.

Lentes ampliadoras bifocais da Carl Zeiss Vision: Ao longe e ao perto numa só lente. Tal como o nome indica, estas oferecem duas potências numa só lente. Pode usar a parte superior para se orientar nas suas imediações e a parte inferior para visão ao perto.


3. Sistemas telescópicos: tecnologia óptica que facilita a vida

Óculos telescópicos da Carl Zeiss Vision:
Flexíveis para visão ao perto e ao longe: o desempenho visual pode ser melhorado, em parte, através de óculos telescópicos, nos quais os sistemas ópticos de ampliação são integrados. Em princípio, estes são «mini telescópicos» para melhor visão ao longe. Ao adicionar simplesmente ampliadores aos telescópios, pode, então, usar o dispositivo para visão ao perto.

Com ampliadores, a distância funcional pode ficar demasiado pequena, com o passar do tempo – ao ler um livro, por exemplo. Os óculos telescópicos permitem, novamente, uma distância funcional confortável. A ampliação necessária é de importância decisiva para ler e pode ser especialmente definida com óculos telescópicos. Porém, estes dispositivos visuais de ampliação também podem ser usados para distâncias intermédias, como para ver televisão, por exemplo. Nestes óculos, o olho em pior estado é coberto e ao melhor olho é facultado um pequeno telescópio. A ZEISS proporciona um campo visual máximo, tornando a visão mais confortável.

Mas tenha em atenção que os óculos telescópicos apenas são adequados para utilização estática e não para utilização em movimento, pois isto causaria fadiga ocular.

Telescópicos manuais da Carl Zeiss:
Os telescópios manuais oferecem uma maior mobilidade. Geralmente, são as pequenas coisas que fazem com que seja quase impossível andar sem ajuda de outras pessoas. Não se conseguem ler detalhes ao longe ou ao perto, como nomes de ruas, números de portas ou horários de autocarros. Os telescópios manuais pequenos e discretos proporcionam segurança adicional quando se movimenta no exterior. Quer os use à volta do pescoço ou os guarde no bolso do seu casaco, estão sempre prontos a usar quase imediatamente. Com um design prático e atractivo, têm um campo de visão e, obviamente, ópticas revestidas.


4. Lentes de filtro da Carl Zeiss Vision

As lentes de filtro são úteis para pessoas cujas retinas reagem sensivelmente à luz difundida ou ao encadeamento. Mesmo com iluminação normal, a visão pode ser muito complicada para alguém nestas condições. Não existe um critério objectivo e uniforme para receitar lentes de filtro especial. Ao invés, especialmente em casos de doença ocular degenerativa, como retinite pigmentosa ou retinopatia diabética, os pacientes geralmente escolhem lentes de filtro especial adequadas ao experimentar várias alternativas.

 

Uma sugestão de prenda: Para descontracção e entretenimento, os pacientes com deficiências visual gostam bastante de livros áudio, agora disponíveis em formato de CD ou disponíveis para descarregar da Internet.

 


ϟ


Zeiss, 2012

http://www.zeiss.pt/vision-care/pt_pt/better-vision/entendendo-a-visao/olho-e-visao/O-que-e-uma-deficiencia-visual.html
 

 

Δ

26.Set.2017
publicado por MJA