Ξ  

 

 Sobre a Deficiência Visual


Maria Theresia von Paradis

Pianista e Compositora (1759 ― 1824)


Maria Theresia von Paradis


Maria Theresia von Paradis (ou Paradies) nasceu em Viena, a 15 de Maio de 1759, filha do Secretário do Departamento de Comércio Imperial e Conselheiro da Corte austríaca Joseph Anton von Paradies.

Aos três anos perdeu a visão. Aos sete os pais descobriram a sua natural aptidão para a aprendizagem da música e proporcionaram-lhe alguns dos melhores professores de música da época: Karl Friberth (teoria musical e composição), Leopold Kozeluch (piano), Vincenzo Righini (canto), Antonio Salieri (canto e composição) e o Abade Vogler (teoria musical e composição).

Aos doze anos distinguiu-se tocando na igreja de Viena. Provocou tal entusiasmo que foi chamada a tocar ante a Imperatriz Maria Theresa, que lhe concedeu uma pensão para assegurar a excelência da sua educação musical.

Na década de 1770, Maria Theresia começou a apresentar-se  com grande sucesso em vários salões vienenses, chamando a atenção de compositores proeminentes. Já em 1773 Salieri escrevera um concerto de órgão para a sua aluna.


MesmerNo final de 1776, Maria Theresia tornou-se paciente do famoso Mesmer, que supostamente terá conseguido restaurar parcialmente a sua visão.

Restam dúvidas sobre esta pretensa cura. Alguns meses mais tarde, ela perderia novamente a visão.

Maria Theresia aprendeu música como uma profissão, mas não deixou de lado outros estudos, adquirindo uma educação requintada.

Em 1783, Maria Theresia, sua mãe e o libretista Joseph Riedinger iniciaram um tour de sucesso por Paris, Londres e outras cidades, e visitaram os Mozart em Salzburgo. Maria Theresia tocou em Frankfurt e em outras cidades alemãs, chegando a Paris em Março de 1784. Lá, ela tocou no Concerts Spirituelles e tocou muitas vezes em privado para a rainha Maria Antonieta. Segundo o Journal de Paris, "É preciso ouvi-la para ter idéia do toque, da precisão, da fluência e da vivacidade de sua maneira de tocar."

Tinha uma memória excepcional. O seu repertório era constituído por sessenta concertos para piano e inúmeras peças menores e ela tocava-as a todas - com absoluta precisão - de memória. Quando ditava as suas composições, estas não necessitavam de revisão.

Foi admirada pelos grandes músicos da época e Mozart ter-lhe-á dedicado o Concerto para piano N. 18 em si bemol maior K. 456 que compôs em 1784:
 


Mozart - Concerto para Piano n.º 18 K 456

It has been acknowledged that von Paradis (sometimes spelled Paradies), had a phenomenal memory. Her repertoire was said to have included sixty piano concertos and innumerable smaller works, all played accurately from memory. She was able to dictate her compositions without need for revisions, and they received praise from some of the great musicians of her time. Her friend, Wolfgang Amadeus Mozart dedicated his Piano Concerto in B-Flat Major, K.456 to her.

Read more at Suite101: Composer Maria von Paradis: Life and Works of Blind Austrian Pianist-Composer & Friend of Mozart http://classical-composers.suite101.com/article.cfm/composer_maria_theresa_von_paradis#ixzz0hM7gKZcN
 


Aquando de sua permanência em Paris conheceu Valentin Haüy - considerado "pai e apóstolo dos cegos" - e teve grande influência no trabalho de Haüy tanto na fundação da Institution Nationale des Jeunes Aveugles - primeira escola destinada à educação dos cegos e à sua preparação profissional, que abriria em 1784, como na selecção de materiais para a educação destes. Louis Braille viria a ingressar esta escola como aluno aos sete anos e aí seria mais tarde professor.
 

Valentin Haüy (fr.wikipedia)
Valentin Haüy (1745-1822)

No final de 1784, os viajantes chegaram a Londres, e Maria Theresia tocou fugas de Händel para o Rei George III, acompanhou o Príncipe de Gales, um violoncelista, em sua residência, o Carlton Hall. Participou também dos Concertos Profissionais em Hannover Square. Seus concertos foram, porém, menos bem recebidos em Londres que em Paris e Viena.

De volta ao continente, Maria Theresia passou por Hamburgo (onde conheceu o músico e compositor Carl Philipp Emanuel Bach, filho de Johann Sebastian Bach), Berlim, Viena e Praga. Planos de uma viagem à Itália e à Rússia não chegaram a concretizar-se.

Terminada a tournée, em 1786, Maria Theresia passou a  dedicar-se mais à composição e ao ensino, embora continuasse a  apresentar-se como pianista.

Escreveu as canções Zwolf Lieder auf ihrer Reise in Musik gesetzt nos anos 1784-85, com influência de Salieri, e algumas peças para piano importantes, por influência de Kozeluch. Infelizmente, são-lhe  atribuídas erroneamente algumas composições e outras perderam-se. Escreveu as cantatas Trauerkantata auf den Tod Leopold II em 1792 (perdida); Deutsches Monument Ludwigs des Unglucklichen  em 1793 e Kantata auf Wiedergenesung meines Vaters (perdida). A sua obra mais conhecida é a Sicilienne em Mi bemol maior para violino e piano:



"Sicilienne" de Maria Theresia von Paradis


Maria Theresia também escreveu cinco óperas, entre elas Ariadne und Bacchus (estreia no Palácio Laxenburg, subúrbio de Viena, em Junho de 1791), perdida; Der Schulkandidat (Marinelli Theater, Viena, Dezembro de 1792; e Rinaldo und Alcina (estreia em Praga, com a companhia teatral de Guardasoni, em Junho de 1797), também perdida.

Após o fracasso de Rinaldo und Alcina, Maria Theresia passou a  dedicar-se cada vez mais ao ensino, fundando a sua própria Escola de Música para meninas em 1808. Lá eram ensinados canto, piano e teoria musical, com concertos aos domingos.
 

Maria Theresia von Paradis
Maria Theresia von Paradis

Um encontro com Theresia von Paradis, foi decisivo na vida do jovem Louis Braille. Teresa idealizara um engenhoso aparelho, que permitia a leitura e a composição de partituras para piano, que fascinou Braille. Aprendendo música com ela, tornou-se rapidamente organista e violoncelista e aos quinze anos foi admitido como organista da Igreja de Santa Ana, em Paris. Uma incrível habilidade musical, conseguiu-lhe não só admissão nos melhores salões da época, como fundos para financiar as suas pesquisas em torno de um novo sistema de leitura.

Maria Theresia von Paradis continuou a ensinar até à sua morte, em 1 de Fevereiro de 1824.

 

ϟ


Fontes:
http://mozart.infonet.com.br/Parad.htm
http://classical-composers.suite101.com/article.cfm/composer
_maria_theresa_von_paradis
http://en.wikipedia.org/wiki/Maria_Theresa_von_Paradis


Δ

8.Mar.2010
Publicado por MJA